Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘publicações’ Category

As árvores nas cidades trazem vários benefícios à sociedade e ao meio ambiente. Porém, uma arborização com a utilização de espécies inadequadas ao espaço urbano, como as de porte muito grande ou susceptível aos ventos, pode trazer problemas, como a queda de árvores ou de grandes galhos, que causam prejuízos materiais e acidentes.

São vários os fatores que podem explicar a maior susceptibilidade à queda de uma árvore, como: a idade, a dimensão, a densidade da folhagem, a largura do fuste e a densidade da madeira das árvores, além de fatores como a construção de edifícios e pavimentos que causam a diminuição da camada superficial e a compactação do solo, diminuindo o volume de solo disponível para o crescimento das raízes1. O estado fitossanitário da árvore certamente também é de grande influência.

Foto de Marcelo Träsel

Um estudo2 foi publicado recentemente na Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana com o objetivo de avaliar os danos causados na arborização do Campus da Universidade do Estado de Santa Catarina, em Lages, após a ocorrência de uma tempestade severa.

As espécies que tiverem o número de árvores danificadas maior do que o esperado para uma distribuição aleatória e, portanto, consideradas susceptíveis à tempestade ocorrida foram: Cupressus lusitanica (Cipreste Portugues), Mimosa scabrella Benth. (Bracatinga), Tipuana tipu (Benth.) Kuntze (Tipuana), Araucaria angustifolia (Bertol.) Kuntze (Araucária), Paulownia tomentosa (Thunb.) Steud. (Kiri) e Senna pendula (Willd.) H.S.Irwin & Barneby.

Como destacados pelos autores, o estudo considerou apenas a ocorrência de um evento de ventos fortes, o que limita a generalização dos resultados, de forma que serão necessárias avaliações futuras após outros eventos climáticos semelhantes para que se possa refinar o conhecimento sobre a suscetibilidade de espécies da arborização urbana. De qualquer forma, até a existência de estudos mais conclusivos, não é recomendado o uso das espécies supracitadas na arborização urbana.

Referências:

1OLIVEIRA, S.; LOPES A. Metodologia de avaliação do risco de queda de árvores devido a ventos fortes, o caso de Lisboa. In: CONGRESSO DA GEOGRAFIA PORTUGUESA, 6., 2007, Lisboa. Anais… Lisboa, 2007. p. 1-21.

2MOSER, P. ; SILVA, Ana Carolina da ; HIGUCHI, Pedro ; SANTOS, E. M. ; SCHMITZ, V. . Avaliação pós-tempestade da arborização do campus da Universidade do Estado de Santa Catarina em Lages, SC. Revista da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, v. 5, p. 36-46, 2010. (Disponível aqui)

Anúncios

Read Full Post »

Resumo: Sebastiania commersoniana (conhecida popularmente como branquilho) não é uma árvore como outra qualquer. Ela sobrevive onde poucas outras conseguem se estabelecer. Para isso, usa estratégias morfo-anatômicas (referente a modificações nos seus órgãos e tecidos), fisiológicas (referente a modificações nos seus processos metabólicos) e etológicas (referente a modificações no seu comportamento) para sobreviver em locais alagados, onde a maioria das árvores e outras plantas não podem respirar.
Palavras-chave: espécies arbóreas, adaptações, ambientes limitantes

Leia o artigo completo aqui

Read Full Post »

  • Machado, E.L.M.; Gonzaga, A.P.D.; Carvalho, W.A.C.; Souza, J.S.; Higuchi, P.; Santos, R.M.; Silva, A.C.; Oliveira-Filho, A.T. Flutuações temporais nos padrões de distribuição diamétrica da comunidade arbóreo-arbustivo e de 15 populações em um fragmento florestal. Rev. Árvore,  Viçosa,  v. 34,  n. 4, Aug.  2010, disponível aqui
  • Pereira, I.M.; Berg, E.V.D.; Pinto, L.V.A.; Higuchi, P.; Carvalho, D.A.. Avaliação e proposta de conectividade dos fragmentos remanescentes no campus da Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais. Revista Cerne, Lavras, v.16, n.3, jul./set., p.305-321, 2010, disponível aqui.

Read Full Post »

Publicamos recentemente um artigo que mostra a relação entre a flutuação do lençol freático e os padrões de riqueza e de estrutura da comunidade arbórea em fragmentos aluviais no sul de Minas Gerais.
Assim como a maior parte da Mata Atlântica, as florestas aluviais foram intensamente perturbadas ao longo da história de nosso país, em função de se localizarem próximas de cursos de água, em áreas com a presença normalmente de solos de maior fertilidade e com relevo mais plano, características favoráveis à agricultura. Além disso, devido a água ser um recurso essencial à vida, muitas cidades se originaram nestes locais, contribuindo para sua degradação. Para o subsídio de ações que visem a restauração de florestas aluviais, é fundamental um maior conhecimento sobre a ecologia de comunidades de espécies arbóreas.  Dentre os fatores ambientais que influenciam o componente arbóreo neste tipo de ambiente, destaca-se a flutuação do lençol freático, como ficou evidenciado no presente artigo. Segue a referência e o resumo do mesmo:

SILVA, AC.; HIGUCHI, P.; VAN DEN BERG, E.. Effects of soil water table regime on tree community species richness and structure of alluvial forest fragments in Southeast Brazil. Braz. J. Biol.,  São Carlos,  v. 70,  n. 3, Aug.  2010 . 

ABSTRACT
In order to determine the influence of soil water table fluctuation on tree species richness and structure of alluvial forest fragments, 24 plots were allocated in a point bar forest and 30 plots in five forest fragments located in a floodplain, in the municipality of São Sebastião da Bela Vista, Southeast Brazil, totalizing 54, 10 × 20 m, plots. The information recorded in each plot were the soil water table level, diameter at breast height (dbh), total height and botanical identity off all trees with dbh > 5 cm. The water table fluctuation was assessed through 1 m deep observation wells in each plot. Correlations analysis indicated that sites with shallower water table in the flooding plains had a low number of tree species and high tree density. Although the water table in the point bar remained below the wells during the study period, low tree species richness was observed. There are other events taking place within the point bar forest that assume a high ecological importance, such as the intensive water velocity during flooding and sedimentation processes.
Keywords: Atlantic Forest, tree species, water saturation, wetlands.

RESUMO:
Com o propósito de avaliar a influência da flutuação do nível freático do solo sobre a riqueza de espécies arbóreas e a estrutura de fragmentos florestais aluviais, foram alocadas 24 parcelas em um dique marginal de floresta ciliar e 30 parcelas em cinco fragmentos localizados na planície de inundação no Município de São Sebastião da Bela Vista, na região sudeste do Brasil, totalizando 54 parcelas de 10 × 20 m. As informações coletadas em cada parcela foram: altura do nível freático do solo, diâmetro à altura do peito (DAP), altura total e identificação botânica de todas as árvores com DAP > 5 cm. A flutuação do nível freático foi avaliada por meio de um poço de observação enterrado a uma profundidade de 1 m em cada parcela. Análises de correlação indicaram que, na planície de inundação, os locais com o nível freático do solo mais superficial possuíram menor número de espécies arbóreas e maior densidade de árvores. Apesar do dique marginal da floresta ciliar apresentar o nível freático no solo abaixo de 1 m de profundidade durante o período de estudo, nesse local foi observada baixa diversidade de espécies arbóreas. No dique marginal existem outros eventos com maior importância ecológica que podem explicar a baixa diversidade, tais como a velocidade do rio mais intensa durante enchentes e o processo de sedimentação.

Palavras-chave: Floresta Atlântica, espécies arbóreas, saturação hídrica, áreas inundáveis.

Read Full Post »